Paróquia Rosa Mística

Mês: março 2018

Ser católico hoje

Ser católico hoje, no Brasil, é uma questão de opção consciente. Acabou-se o tempo em que “todo mundo era católico”, ao menos por tradição.

A realidade mudou muito nos últimos anos. As igrejas eletrônicas, os pequenos, ou grandes templos das diversas denominações se multiplicaram como grama em época de chuva.

Na mesma família “católica”, agora cada um segue a sua religião ou crença: evangélica, espírita, universal, etc.

Muitos trocam para experimentar ou porque encontraram “soluções” para seus problemas morais como por exemplo, bebida, drogas, vícios, ou financeiros, desemprego, falta de moradia, etc.

Não cabe aqui uma análise mais detalhada deste gigantesco fenômeno religioso, esta multiplicação de igrejas, este mercado que gera lucros enormes a quem sabe com “esperteza e competência” explorar a boa e ingênua fé do povo brasileiro.

Cabe a nós que queremos ser bons católicos um sério exame de consciência. Você está sendo capaz de vivenciar e transmitir a religião católica, verdadeira, alegre e exigente? Tem praticado os mandamentos da Lei de Deus e da Igreja? Tem dado exemplo de vida honesta, correta na família e sociedade?

E a missa dominical? Tem participado? Ela tem alimentado sua vida espiritual para produzir bons frutos no decorrer da semana? Sua família vive no amor verdadeiro, fiel e responsável? Há dialogo entre pais e filhos? E tem praticado a caridade?

E, apesar da correria da vida, dos compromissos, trabalho, estudo dos filhos, tem conseguido reservar um tempinho – mesmo breve – durante a semana para ler e meditar a bíblia, rezar o terço ou fazer alguns minutos de oração pessoal?

E ainda consegue ler algum bom livro católico, o catecismo ou alguma revista cristã?

Enfim, vale a pena.

Sim, vale a pena ser um católico consciente e comprometido. Um católico que sabe manter as boas tradições, costumes, e ao mesmo tempo é capaz de adaptar-se às novas situações e realidades da Igreja e do mundo.

A Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística oferece boas condições para vivenciar o nosso catolicismo. E ainda precisa de sua colaboração nas diversas pastorais, movimentos e serviços e diversas obras de caridade que realizamos. E podemos repetir com sinceridade: eu sou um católico feliz, atualizado e participante.

Pe. João de Bona Filho – Pároco