Paróquia Rosa Mística

Nossa História

capela

Na última aparição de MARIA ROSA MÍSTICA, Mãe da Igreja à Pierina em abril de 1969, Ela pediu que Pierina mandasse fabricar 40 (quarenta) imagens e as distribuíssem às mais diversas regiões do Globo. Com a graça de Nossa Senhora, uma dessas imagens é a que temos conosco em nossa capela.

“Onde quer que eu vá, levo as graças de Nosso Senhor comigo”. Ela prometeu em revelação a Pierina, que estará presente durante as orações à sua imagem e recomenda que se invoque de maneira especial o Arcanjo São Rafael, que é o arcanjo de cura, do consolo e da proteção contra-ataques de satanás. E diz ainda: “Eu mesma trago as graças do céu”. Nossa Senhora disse que abençoará os conventos, as casas e seus habitantes que a receberam com alegria e amor, e estará muito perto deles de maneira especial na hora da morte, com a graça de Deus e seu amor maternal.

Em 1978 a irmã Pierina ficou sabendo que estava em Montechiare um Padre que iria para o Brasil, e procurou encontrá-lo para entregar-lhe a imagem. Foi alcançá-lo já no aeroporto da cidade. Este sacerdote é o nosso querido Padre Remígio Coraza, o escolhido por ROSA MÍSTICA para nos trazê-la.

Padre Remigio nos conta que a trouxe no colo dentro do avião enrolada em um lençol branco que às pressas tirou da sua mala. Chegando em Casa Branca, na Shica, havia no aeroporto uma guarda muçulmana que quisera ver o que estava enrolada no lençol, suspeitaram que havia dentro da imagem algum contrabando e queriam quebrá-la para averiguar, mas felizmente, um deles, o que parecia ser o chefe, murmurou na sua língua palavras que o Padre Remigio traduziu em “Mãe de Deus” e a libertou intacta.

Também no aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, houveram suspeitas, mas com aparelhos confirmaram que nada havia dentro da Imagem. No Aeroporto de Goiânia, também queriam perfura-la para averiguações de contrabando e o Padre Remigio pediu se fosse possível liberar a imagem sem tal operação que o fizesse na parte de baixo da Imagem para não a danificar. Confiaram na honestidade do Pe. Remigio e a libertaram.

O Pe. Remigio veio para a Casa Paroquial da Paróquia São Paulo Apóstolo, onde era vigário o Pe. José Tonelle, quem não deu muita importância a este fato por não acreditar muito nas aparições. O amor de Pe. Remigio pela Rosa Mística se tornava mais fervoroso frente às dificuldades. Passado alguns dias o Pe. Remigio saiu andando pela cidade com o propósito de procurar um local para instalar a imagem, se possível fosse onde pudesse construir-lhe uma capela.

Aqui neste lugar do St. Bueno, como iluminado pelo Espírito Santo, ele imaginou que Rosa Mística gostaria de ficar. Bateu na porta da residência da família do Sr. Nei, e após dialogarem se prontificaram a acolher a Imagem.

O Pe. Remigio iniciou então as celebrações da Santa Missa, para fortalecer o intuito da construção da capela. Nesta residência (1 vez por mês) e com o aumento dos participantes, passou-se a celebrar missa campal já na praça.

Na gestão de Francisco de Castro na Prefeitura, o Pe. Remigio conseguiu o uso do solo para a construção da capela, mas sem dinheiro e com pouco apoio do pároco, vieram as dificuldades. O Pe. Remigio com seu grande espírito mariano e operário de Deus, iniciou a construção da capela com muita fé e na proteção e intercessão de Nossa Senhora para a realização de sua obra.

Buscou o apoio e encontrou com o grupo JOPEM (Jovens Peregrino de Maria) que foram o braço direito de Pe. Remigio no tocante a conseguir doações para realizarem a construção do Templo da Rosa Mística. Conseguimos tijolos de uns, areia de outros, cimento, tintas, estrutura de ferro e cobertura de um Senhor de Campinas, e muitas outras doações.

Jesus nos entregou Nossa Senhora da Rosa Mística como Nossa Mãe e Mãe desta Comunidade que hoje cresceu e tornou-se uma grande Igreja viva, que requer a nossa dedicação constante para dar continuidade no desejo de Nossa Senhora de ver todos os seus filhos a caminho do Pai.

Devemos meditar a respeito desta nova era Mariana: é o tempo da grande Senhora do Apocalipse, a Virgem que esmaga a cabeça da serpente, triunfadora em todas as batalhas de Deus. O importante para nós é cumprir as petições da Rosa Mística: oração, sacrifício, reparação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>